Sobre: Dicas, Itália, Lugares

Olá,

Faz tempos que não damos notícias… Mas voltamos! Mesmo parando de escrever, não paramos de viajar e estamos cheias de histórias para contar.

Hoje me veio a vontade de escrever sobre uma das melhores viagens que fiz nos últimos tempos. Ano passado vim morar definitivamente (ao menos em tese, rs) na França. Porém, sendo o meu companheiro italiano, no Natal fomos para a cidade natal dele – Perugia, na região da Úmbria (no “umbigo” da Itália, bem no centro). Como eu trabalho no setor de turismo, não consigo tirar muitos dias de folga nas datas festivas. Mas dessa vez conseguimos uma semana!

 

Chiesa di San Michele Arcangelo, também chamada "tempietto". Foto tirada por mim, no dia 26/12.

Chiesa di San Michele Arcangelo, também chamada “tempietto”. Foto tirada por mim, no dia 26/12/2016.

Saindo de Lyon, não é muito fácil chegar lá. Pegamos um vôo (que quase perdemos, por sinal) pela Easyjet até o aeroporto Fiumicino, em Roma. Do próprio aeroporto pegamos um ônibus (da empresa Sulga) que nos deixou em Perugia. Somando esses dois meios de transporte deu um dia inteiro de viagem. Cansativo, mas valeu muito a pena!

Vista da sacada do Palazzo Sorbello, no centro histórico. Essa casa histórica oferece visitas guiadas (custa 6 euros e é possível visitar com o mesmo ticket o Poço Etrusco).

Vista da sacada do Palazzo Sorbello, no centro histórico. Essa casa histórica oferece visitas guiadas (custa 6 euros e é possível visitar com o mesmo ticket o Poço Etrusco).

A região onde fica Perugia é maravilhosa! É toda montanhosa, o que significa que, de onde você estiver – casa/hotel, museu, restaurante – você abre a janela e tem uma visão absurdamente linda.

De manhã, um céu azulzinho dando bom dia. No finalzinho da tarde, um pôr-do-sol que parece uma pintura. E à noite, estrelas. É tanto amor que dá vontade de arrumar as malas e ir morar lá…

Vista do Giardini Carducci, ao entardecer.

Três pontos de vista à partir do Giardini Carducci, ao entardecer. Fotos tiradas por mim, dia 27/12/2016.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E todo esse amor não é apenas pelo céu e pelas montanhas, que acompanham a gente nas caminhadas pela cidade. Perugia é também a cidade do chocolate! Ao longo das ruas, é possível encontrar vários cafés que servem, além do chocolate em barra, sorvetes durante o verão e chocolate quente no inverno.

197

 

Em dezembro, fomos duas vezes na Cioccolateria Augusta Perusia, que fica pertinho do Arco Etrusco. Eles fazem artesanalmente os chocolates que vendem. Lá, tomamos o chocolate quente e comemos um doce muito maravilhoso de castanha (marron glacê). Dá uma olhada aqui do lado esquerdo nossos chocolates quentes e docinhos/biscoitos.

 

Fui também no Sandri, uma cioccolateria bem famosa na cidade, que fica na rua central – Corso Pietro Vannucci, uma rua de comércio, onde ficam também a Fontana Maggiore e o Palazzo dei Priori (foto de capa). No Sandri experimentei dois doces – foto aqui embaixo. Mesmo sendo um pouco mais cara, os doces são gostosos! (Mas ainda preferi a Augusta Perusia).

 

 

 

Sandri!

Docinhos do Sandri.

 

Visitei ainda a Fábrica de Chocolate Perugina, que fica um pouco afastada do centro. Durante a visita, é oferecida uma degustação de todos os chocolates feitos por eles! A fábrica é a responsável pela produção dos famosos Baci® (chocolate com avelã e creme gianduia) para o mundo todo – inclusive dos que são vendidos na loja recentemente aberta em São Paulo, perto da avenida Paulista.

Indico fortemente o chocolate com banana, é delicioso e você pode comprar no final da visita, na loja da fábrica.

 

Eu, mesmo com intolerância à lactose, experimentei todos esses chocolates e ainda comi muita pizza (santa enzima!). Aliás, por falar em pizza, sugestão sagrada – Pizzeria La Romantica. A pizza deles é barata e deliciosa! Uma das melhores pizzas que eu já comi (sem exageros, juro! hahah).

Como se não bastasse, Perugia tem uma arquitetura riquíssima. A cidade parece que parou no tempo… As igrejas são enormes e a maioria são sóbrias, bem diferentes das que eu costumo ver aqui na França. Uma das igrejas um pouco mais ornamentada é essa abaixo – Chiesa e Oratorio di San Francesco al Prato.

27

 

Graças aos etruscos, que lá habitavam antes da chegada dos romanos, há vários lugares interessantes para visitar – além do Arco e do poço etrusco, há o Ipogeo dei Volumni, por exemplo, que é uma tomba etrusca (abaixo, foto das urnas – descendo, você pode visitar a tumba da família Volumni. No entorno, há uma necrópole que foi descoberta quando estavam construíndo uma rodovia).

O Museo Archeologico Nazionale dell’Umbria tem uma vasta coleção de vestígios etruscos e romanos – e fica ao lado da Chiesa di San Domenico (atrás dela tem um museu de marionetes, pequenininho mas bacana).

122

Ipogeo dei Volumni.

Finalmente, um dos lugares que me impressionou bastante foi o Museo Atelier Giuditta Brozzetti. Dentro do que era antes uma igreja (Chiesa di San Francesco delle Donne) funciona agora um atelier de tecelagem. É possível ver as máquinas de tear Jacquard usadas até hoje. O trabalho final é algo raro e belíssimo. Além disso, a recepção é calorosa! Vale muito a pena – aqui o site dela http://www.brozzetti.com/en/products.html

Além de conhecer Perugia, visitamos também algumas cidades próximas: Todi, Orvieto, Assisi… Logo mais escreverei sobre elas.

Cattedrale San Lorenzo, localizada na Piazza IV Novembre.

 

Até a próxima :)

Escrito por Maria Fernanda Marini

Maria Fernanda, 25 anos, formada em turismo pela ECA/USP. Mudar-se de cidade é um "hobby" desde criança. Já viveu em Assis, Curitiba, Castrolanda (Paraná), São Paulo e atualmente mora em Lyon, na França. Apaixonada pelas imaterialidades dos lugares por onde passa: dialetos, culinária, savoir-faire... Grande entusiasta de sistemas de trocas (de roupas, saberes, sofás) e de todo o universo "bio" :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *