Sobre: Dicas

Oi Bry,

Estava lembrando que em todas as conversas que já tivemos sempre percebi em você uma enorme vontade de conhecer lugares diferentes e a história por trás deles.

Então hoje resolvi te apresentar a alguns passeios que permitem que você conheça a cidade pelos olhos de um morador e ainda por cima pague pelo tour somente o quanto acha que vale (ou o quanto puder gastar haha como aconteceu comigo diversas vezes!).

A primeira vez que eu participei de um “Free Walking Tour” foi em meu ano de intercâmbio, antes disso eu não havia ouvido falar sobre essa possibilidade de passeio.

O “Free Walking Tour” existe em muitas cidades, principalmente em cidades grandes e/ou turísticas. Em determinados dias e horários quem se interessar é só aguardar no ponto de encontro que é divulgado em sites e páginas da internet e é dali que o tour tem início. Não é necessário agendar.

Normalmente o guia se destaca pelo uso de uma camiseta ou até mesmo um guarda-chuva colorido com o nome do passeio. Muitas vezes andando por alguma cidade da Europa eu descobri o ponto de encontro e participei do tour já que eu não tinha nada planejado, e em todas as vezes eu aprendi coisas que jamais aprenderia sozinha.

Acho extremamente importante que ações como essa sejam melhor divulgadas, principalmente pelo fato de que qualquer pessoa vai poder ter acesso à cidade por um preço simbólico.

free walking tour catraca livre sp

Grupo do “São Paulo Free Walking Tour”. Fonte: Site Catraca Livre.

Em São Paulo existem diversos tours desse tipo com nomes diferentes e com rotas de passeio específicas. Infelizmente eu nunca fiz um passeio desse tipo em São Paulo, mas tenho amigos que fizeram e falaram muito bem da experiência.

No website oficial de turismo da cidade de São Paulo é possível ter acesso a informações e aos sites de alguns desses passeios. Entre eles: SP Free Walking Tour, Giro in Sampa, Caminhada Noturna, Walking Tour – Descubra São Paulo a pé (Habitat Natural Turismo) etc.

Minha amiga Hérika fez a Caminhada Noturna que acontece toda quinta-feira à noite no centro de São Paulo. Segundo ela o passeio abrange cada dia  um tema diferente, então antes de ir é melhor pesquisar se o tema te interessa.

Para entender melhor como funciona esse tipo de passeio segue um vídeo do SP Free Walking Tour:

Quando viajar para outras cidades ou países sempre procure saber se existe esse tipo de tour. Procure na internet, em hotéis ou centros de informação ao turista que certamente eles saberão te informar.

Além disso, um outro tipo de tour que diversas cidades oferecem e que também pode ser encontrado em São Paulo é o Pub Crawl que, ao contrário dos passeios mencionados acima, é pago, porém permite que você faça novos amigos e conheça diversos bares e festas da capital.

Durante o circuito de bares acontece open bar de cerveja, além de drinking games. Os guias são bilíngues e os preços variam de R$ 30 a R$ 60, dependendo do dia.

O Pub Crawl de São Paulo também está na minha lista de tours que ainda devo participar. Na Europa o Pub Crawl é muito conhecido e praticamente todas as vezes que fui foram incríveis. Estou ansiosa para conhecer a versão brasileira!

pub crawl2

Pub Crawl na Vila Madalena – São Paulo. Fonte: Página Facebook Pub Crawl São Paulo.

Quando vier pra São Paulo não deixe de me avisar, pois certamente vou fazer esses tours com você!

Espero que tenha gostado das dicas!

Um beijo grande,

Ingrid

Escrito por Ingrid

Ingrid, 23 anos, formada em Turismo pela ECA/USP tem como paixão a cultura brasileira e italiana. Morou um ano em Roma, onde estudou antropologia e cinema italiano. Apaixonada pelas sete artes, desenha, escreve e pinta nas horas vagas. Porém o cinema é o seu grande amor. Curiosa, adora entender novas culturas e costumes. Natural de Piracicaba, SP, porém atualmente vive em São Paulo, capital.

3 Comentários

Andrei

Participei de muitos free walking tours quando fiz mochilão pela Europa. São excelentes opções, não só para quem está com orçamento reduzido e/ou está com pouco tempo de visita em alguma cidade, já que além de cobrir os principais pontos turísticos da cidade, em geral, os guias entendem muito da história, arquitetura e política local, fazendo com que a experiência fosse além das selfies!! Também, em geral, dão boas recomendações de bares, restaurantes e baladas. Me arrependi por não ter conseguido fazer o tour em todas as cidades do meu mochilão, porque foram experiências muito agregadoras, especialmente em Bruxelas e Praga!!

Responder
Brygida

Olá, Ingrid !

Que bacana essa propagação de informações que são essenciais aos turistas e curiosos (EU) com o custo bem reduzido. Achei fantástico.
Na verdade não sabia que acontecia com tamanha intensidade e com um público tão grande. É de fato o outro lado da moeda, aprender e estar a par da localidade, ouvindo a versão da comunidade local, especial! Essa máxima é tão rica em informações e detalhes que poderia se espalhar pelo Brasil todo,bem num piscar de olhos; até mesmo se tratando das pequenas cidades como LouverCity. Adoraria!

Eu preciso dizer que amei a Carta, me senti de uma importância a nível Shamu rsrs.
Um super abraço e até a próxima .

OBS: Não descartei a ideia de irmos a Europa tendo você como minha Guia .

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *