Sobre: Rússia

estação 6

Querida Bru,

Sei que assim como era pra mim, a Rússia é um sonho pra você! Enquanto você se prepara e planeja a viagem com calma, resolvi te escrever a segunda de uma série de cartas sobre esse país tão incrível pra falar um pouco sobre o transporte na capital.

Uma das perguntas mais frequentes que ouço quando conto pros meus amigos sobre a viagem à Rússia é: como andar pelas cidades sem falar uma palavra de russo? É difícil?

A melhor forma de se locomover em Moscow (e em São Petersburgo) é definitivamente de transporte público, especialmente de metrô. Além das estações serem uma atração turística à parte, o sistema em si é muito eficiente, contando com 12 linhas e, pasme, 199 estações na capital!

Talvez você já tenha lido ou visto fotos do famoso metrô russo por aí, mas devo admitir que as mesmas não fazem jus à sua beleza. As estações são super profundas (estão no top 3 das mais profundas do mundo!) e cada uma tem uma decoração diferente, em sua maioria com símbolos e imagens remetendo ao socialismo.

Metrô Moscow

Parte superior: Estação Mayakovskaya – Estação Komsomolskaya // Parte inferior: Estação Ploshchad Revolyutsii // Fonte: acervo pessoal

E como faz pra se achar em Moscow com todas essas estações e informações escritas em russo?! Aprendendo o alfabeto cirílico! Não é tão difícil e a melhor coisa é aprender antes da sua viagem. Muitos guias de viagem impressos, como Lonely Planet por exemplo, blogs ou páginas de viagem vão apresentar o nome das estações no nosso alfabeto (ocidental), mas você terá de “traduzir” essas informações se quiser se encontrar na cidade. Minha dica aqui então é: aprenda as estações já no cirílico e assim quando ler o painel dentro dos trens ou as placas com direções, já saberá melhor como se locomover.

Placa de metrô Moscow 2
E na hora de comprar bilhete, os atendentes nos guichês falam inglês? Pra ser sincera, meu couchsurfer em Moscow foi um dos melhores ever (sim, era um homem e deu tudo certo!) e me levou pra comprar o ticket de metrô, me explicando qual era a melhor opção. Caso você não tenha um Denis pra fazer isso por você assim como eu tive, não se preocupe. Eu reuni com ele toda as informações possíveis pra te ajudar a rodar Moscow de uma ponta a outra 😉

Chegando em Moscow

Moscow possui 3 aeroportos: Sheremetyevo, Domodedovo e Vnukovo. Os dois primeiros são os maiores da Rússia em termos de área e passageiros, respectivamente, e são os que recebem voos de cias maiores e de longa distância. Eu cheguei pelo aeroporto de Vnukovo, o mais novo da cidade e onde as cias menores e low cost operam, e de lá existem 3 opções de transporte até o centro da cidade: ônibus, van e o trem Aeroexpress.

 

Mapa Aeroporto Vnukovo

Mapa Aeroporto Vnukovo

1. Ônibus local
Opção mais barata de transporte, o ônibus leva cerca de 40min pra chegar até a estação de metrô Yugo-Zapadnaya. O ticket pode ser comprado no guichê dentro do aeroporto (recomendado) ou direto com o motorista.
1 viagem Vnukovo > estação Yugo-Zapadnaya = RUB 30
1 viagem de 90min (inclui trajeto Vnukovo > Yugo-Zapadnaya, uso de metrô, ônibus ou tram dentro do período de 90min) = RUB 50 *melhor opção custo-benefício*
4 viagens únicas (ônibus OU metrô OU bonde) = RUB 100

2. Van
Cheguei no aeroporto tentando perguntar pras pessoas onde era o tal do ponto da van, já que Denis não tinha me falado exatamente como era e não tinha placas apontando, e quando finalmente encontrei um cara que falava 3 palavras em inglês, ele me pegou pela mão meio misterioso e me levou até o local onde elas estavam estacionadas. Minha barriga gelou! Pensei comigo: das duas uma- 1- isso é uma armadilha e eu vou ser raptada sem nem ver a Catedral de São Basílio ou 2- eu estava lidando com um negócio altamente ilegal de transporte (tipo lotação em Sampa, mas com aquele ar de máfia russa). Por sorte não era nenhuma das duas opções! haha As vans ficam apenas um pouco escondidas já que elas são completamente brancas e não existem placas indicando o ponto.
Diferente do ônibus, as vans transportam exatamente o número de pessoas suficiente para preencher os assentos. O valor é um pouco mais caro que ônibus, mas você tem a certeza de que vai viajar sentado e já interagindo com a galera sentada coladinho com você haha
A viagem até a estação de metrô Yugo-Zapadnaya dura cerca de 25min, já que não a van não faz paradas, e o ticket custa RUB 100 a serem pagos diretamente pro motorista. Ele te da um papelzinho e antes da partida a assistente passa recolhendo pra ter certeza que todo mundo pagou.

3. Aeroexpress
Na partida decidi ir do centro ao aeroporto com o Aeroexpress pois já estava super cansada e queria um pouco mais de conforto. Ótima decisão! Os trens são modernos e confortáveis, relativamente rápidos e com muitas opções de horário, inclusive à noite. Eles partem da estação Kievskaya numa viagem que dura cerca de 35min e é possível comprar o ticket standard por RUB 420 em uma das máquinas eletrônicas espalhadas na estação (em inglês, ufa!).
Caso esteja chegando por um dos outros aeroportos, o aeroexpress também faz a conexão entre eles e o centro da cidade: Aeroporto Sheremetyevo > estação Belorussky e Aeroporto Domodedovo > estação Paveletsky.

Aeroexpress

Aeroexpress Moscow – Fonte: site oficial

Bilhete transporte público
Existem várias opções de bilhetes e tarifas. Se você vai ficar na cidade ao menos 5 dias (altamente recomendável como já falei aqui), vale a pena comprar o bilhete com 20 viagens de 90min cada. Assim, se você for a algum lugar e voltar dentro de 90min, a catraca vai descontar apenas uma viagem do seu bilhete e por experiência própria, 20 viagens são suficientes para 5 dias. As viagens incluem ônibus, metrô e bonde.

Bilhete 90MIN

Dica importante (!): tente ir comprar o bilhete ou andar de metrô (sempre que possível) fora do horário de rush (entre 7-9am e 5-7:30pm). Embora o intervalo entre os trens seja bem curto, cerca de 90 segundos, as estações podem ficar super cheias nas horas de pico, assim como os guichês de compra de bilhete. Algumas estações mais novas tem máquinas pra compra de bilhete e informações em inglês, mas as opções nesse caso são limitadas. O melhor é dar uma olhada na internet antes para conferir os preços atualizados, anotar em um papel o que você quer e apresentar na cabine na hora de comprar (depois de falar um bom dia/tarde/noite em russo², claro! 😉 )

Palavras importantes na hora de comprar o bilhete:
1 поездка (poyezdka) = 1 viagem
1 сутки (sutki) = 1 dia
Без лимита поездок (bez limita poyezdok) = viagens ilimitadas
90 минут (minut) = 90 minutos
Site do metrô: http://mosmetro.ru/payment/tariff/

 

Estação Kazansky – Estação Partizanskaya – Fonte: acervo pessoal

 

Aplicativo do metrô

Pra facilitar ainda mais a vida nesse mundo do cirílico e centenas de estações, Denis me mostrou o app do metrô de Moscow (e São Petersburgo se alterar nas configurações). Eu sempre uso Google Maps durante minhas viagens, mas quando tenho à disposição algum app local, dou preferência já que nem sempre as opções do google são as mais rápidas ou inteligentes. Com esse app, por exemplo, você consegue ver todas as linhas que cortam a cidade e digitando onde você está e seu destino, ele mostra a melhor conexão disponível.
Comparando as palavras no aplicativo com as placas e sinais fica muito mais fácil! O melhor de tudo? Não precisa estar online pra utilizar! 😉
Pra encontrar na play store é só buscar como “metpo“.

App Metro Moscow

Na próxima carta te conto um pouco sobre os atrativos de Moscow com as estações de metrô mais próximas, assim fica mais fácil pra você se achar na cidade ok?
Qualquer outra dúvida que tiver, me escreva!

Beijos,
Ana

¹Cotação atual do rublo: 1 R$= 19 RUB // 1 € = 83 RUB
²Bom dia = Dobroye utro // boa tarde = Dobryy den // boa noite = Dobryy vecher

 

Escrito por Ana

Ana Carolina, 22 anos, formada em Turismo pela ECA/USP. Mascote da turma desde que se conhece por gente e atrapalhada de nascença, sempre foi sonhadora e teimosa (no bom sentido), com um pézinho (ou dois) nas nuvens. Completamente apaixonada por viagens, largou trabalho e estabilidade para ir atrás daquilo que lhe faz feliz e morar no país que faz seus olhos brilharem desde os 12 anos de idade. Natural de São Paulo, atualmente mora em Berlin, Alemanha. O lema que guia sua vida vem do latim: "Memento Vivere, Memento Mori"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *